sexta-feira, 8 de abril de 2011

MONTEIRO LOBATO - jogral

                                                                                                                                            Luiz Marles


Existe um personagem muito importante na história do Brasil. José Bento Monteiro Lobato, um dos mais importantes autores da Literatura Infantil.

Nascido em Taubaté, no Vale do Paraíba, em 18 de abril de 1882, ele doou a sua vida para alegrar os leitores do Brasil com seus incríveis personagens.

Foi criado pelo avô e sentiu muito a sua falta após perdê-lo para Deus. Mas isso não o fez afastar da literatura. Continuou fervoroso mostrando o seu talento.

Escreveu urupês, criou o Jeca Tatu, aquele que não gosta de fazer esforço. E, assim foi se tornando conhecido pelas letras.
Mesmo herdeiro de uma fazenda não conseguiu morar no campo achava muito monótono e, cansado desta monotonia mudou para a cidade de São Paulo.

O seu primeiro escrito foi “A menina do narizinho arrebitado”. Fez grande sucesso, e a partir daí todos ficavam ansiosos esperando o seu próximo escrito.

Ser autor para o público infantil é muito complicado precisa ter talento, e Monteiro Lobato provou que era espetacular. Conseguia contagiar quem lia as sua estórias.

Ele criou aventuras com figuras bem brasileiras, recuperando costumes da roça e lendas do folclore nacional.

Ele fez mais: misturou todos esses personagens com elementos da literatura universal e da mitologia grega. Sempre foi ousado e avançado.

Seu sonho era a Faculdade de Belas-Artes, mas acabou cursando Direito, e literalmente fez direito a Literatura para o Brasil. Cotidianamente impressionava pela sua capacidade.

Dizia sempre o que pensava, agradasse ou não. Defendia a sua verdade com unhas e dentes, contra tudo e todos, quaisquer que fossem as consequências.

Ele dizia que livro é sobremesa e que temos que tratá-lo como produto de consumo, com capas coloridas e atraentes levando o leitor para dentro dele.

Foi um autêntico defensor da pátria, por isso era perseguido por aqueles que só desejavam aproveitar das riquezas do Brasil.

Sua vida e sua obra ainda hoje servem de inspiração e exemplo para milhares de crianças, jovens e adultos do Brasil.

Várias foram as suas estórias e “O Sítio do Picapau Amarelo”, certamente ficará para sempre em nosso imaginário.
Podemos dizer, sem dúvida nenhuma, que ele foi e é a cara da Literatura Infantil em nosso país.





Um comentário:

  1. Sua criatividade me ajudou bastante. Obrigada e sucesso!!

    ResponderExcluir

Seguidores

Notícias

Loading...